8 de dez de 2015

EU NÃO CONSEGUIA ME LIBERTAR DO MEU EX...

Olá meninas, o post de hoje é bem diferente de tudo o que já postei aqui no blog.



Eu vivi doze anos com uma pessoa. Ele foi meu namorado de infância o conheci quando eu tinha 12 anos de idade. Tudo começou com um namoro de criança. Foi com ele que tive a experiência do primeiro beijo, da minha 1ª vez e com ele tive a experiência do que foi  amar de verdade! Com ele tive uma filha (engravidei com 16 anos e a tive com 17 anos).Quando descobri que estava grávida amei meu bebê de imediato, assumi minha barriga e desejei minha filha com todo meu amor, mas passei pelo medo e pela insegurança que toda adolescente passa  _ E agora como vai ser daqui pra frente? Meus estudos, minha vida, como contar para os meus pais? Era muito nova e naquele tempo não era tão normal como é hoje, passei por muitas humilhações, principalmente por parte da família dele. 






Achavam que por ser mais velha 1 ano e meio em relação e ele que foi eu que destruí a vida dele. Não foi fácil passar minha gravidez "sozinha" sem o pai da minha filha, graças a Deus tinha minha querida mãe do meu lado. De vez em quando que ele ia me ver, ele era muito novo eu entendo, mas como me sentia sozinha!No tempo em que estávamos juntos terminávamos e voltávamos diversas vezes, até que quando nossa filha nasceu conseguimos estar mais juntos. Descobri que eu o amava mais do que ele a mim eu me desdobrava para agrada-lo. Uma vez disse a ele que nunca falasse para mim " Eu te amo" sem me amar de verdade e ele cumpriu fielmente o que eu lhe havia pedido. Minha filha tinha 2 anos quando pela primeira vez ele disse " Eu te amo" pra mim. Foi um dos dias mais felizes da minha vida, eu estava nas nuvens! Vivemos 4 anos do nosso relacionamento bem, com amor, vivíamos juntos criando a nossa filha. Até que em fevereiro de 1988 eu perdi minha querida mãe, ela foi vencida pelo câncer e lá estava meu no primeiro ano de faculdade e com uma filha de 4 anos para criar, me senti sozinha outra vez! Esse ano foi o pior ano da minha vida! Se não bastasse perder minha mãe, alguns meses depois ele vem a mim e me revela que tinha engravidado outra mulher! Meu chão se abriu mais uma vez, ficava dia e noite imaginando ele tocando em outra, fazendo tudo que fazia comigo com ela e todo aquele encanto do primeiro amor foi pelo ralo. Mas ainda assim o perdoei, afinal ele não gostava dela, não queria ficar com ela, ele queria continuar comigo! Foi muito difícil para mim ver a barriga daquela mulher crescendo dia após dia e ela morava na mesma rua.  Me enfrentava, aparecia na casa da minha sogra que também era minha casa, morei lá após o falecimento da minha mãe, e minha sogra permitia aquilo tudo! E eu era só sofrimento estava presa aquele amor incondicional e ao mesmo tempo doentio. Me tornei uma mulher ciumenta, insegura e muito, muito infeliz! Tinha somente 21 anos de idade e já tinha passado por isso tudo! Até que a filha dele com a outra nasceu. Para mim foi muito difícil no começo olhar para a criança, na minha cabeça ela era fruto de uma traição. Até que um dia consegui pega - la em meus braços e ela sorriu pra mim e naquele momento todo aquele sentimento ruim foi quebrado, afinal era uma criança não tinha culpa de nada! A mãe da criança não dava trégua, vivia ligando, parava ele na rua, não me respeitava nenhum pouco e aquilo me trazia muito sofrimento mas me mantive firme, afinal o amava muito e queria fazer de tudo para salvar meu relacionamento.




Até que nossa relação ficou muito desgastada e o amor dele por mim acabou. Ele terminou tudo comigo e meu chão se abriu de novo e me senti mais sozinha do que nunca, minha filha já estava com 6 anos naquela época. Sofri muito, mais muito! Uma mãe solteira, sem mãe e agora sem o amor de sua vida. Me sentia completamente abandonada! Minha filha sofreu muito com a ausência do pai e até suicídio minha filha tentou!

Até que comecei ir para a igreja, comecei buscar a Deus, a buscar nele e na minha fé uma solução para os meus problemas. E ele só distanciava cada vez mais de mim, estava com o coração endurecido e eu transbordava de amores por ele! Orava, clamava a Deus para que arrancasse aquele sentimento do meu coração já que eu via que ele estava irredutível a mim e a nossa família.

Gente é horrível a sensação de você amar e não ser amada, de você querer se ver livre de um sentimento e não conseguir. Chorava dia e noite por causa disso tudo, não via graça em mais ninguém mas continuava só me apegando a Deus. Só de pensar ou imaginar um outro homem entrando na minha vida meu coração se fechava, não me imaginava de jeito nenhum vivendo um novo amor. Um outro homem na minha casa, convivendo com a minha filha tomando o lugar que era do pai dela e como ficaria a cabeça da minha filha?!  Fiquei longos 3 anos orando e clamando a Deus que revertesse aquilo tudo, que me desse meu "marido" de volta ou que arrancasse do meu coração aquele sentimento  definitivamente pois já não aguentava mais tanto sofrimento. E nesse meio tempo ele se relacionava com muitas mulheres.




Até que um dia Deus ouviu minha oração me dando a segunda opção, um milagre aconteceu na minha vida. Deus me libertou daquele sentimento que me aprisionava, que me fazia sofrer dia e noite, que me adoecia. Eu conheci o meu Novo Amor! Deus curou um amor com outro amor. Mas esse foi um amor de verdade! Esse novo amor é meu atual marido. Hoje sei o que é ser tratada como uma princesa, como é bom termos do nosso lado um homem que faz tudo pela gente, tudo para nos ver feliz! Estou casada com ele há 10 anos e muito feliz, agradeço a Deus todos os dias pelo presente que Ele me deu e por ter me libertado daquilo que me fazia sofrer, por ter me libertado do amor doentio, por ter me libertado do meu Ex.


E você  já viveu uma história parecida com a minha?